10/06/11

10 de Junho





Nestes dias recebi a newsletter do Flinpo com o desafio habitual, pedindo: "nesta semana do dia 10 de Junho, propomos fotografias que realcem o melhor da vossa pátria".
Pois, o melhor da nossa pátria!

E, apesar de me lembrar de tantas coisas que gosto no nosso país, não me saía da cabeça a imagem de Portugal como lixo. Entidades exteriores, com interesses económicos nessa avaliação, colocaram o país na categoria de lixo, Moody’s e Standard & Poors e outros, com nomes assim, juntam-se e declaram no alto da sua sabedoria económica o futuro e a liberdade de um país. Um país pode ser considerado, economicamente, como lixo?

De facto, nos dias que correm, claro que temos prémios Nobel e prémios Ptrizker e dos melhores treinadores e jogadores de futebol e cientistas brilhantes, mas tudo isto é fruto do esforço e génio pessoal de cada um.

Não temos nada em que Portugal se destaque neste mundo global e seja considerado o melhor.

Talvez a cortiça, mas pela sua natureza é um produto que não poderá ser vendido em grande escala, e um ou outro sector como o têxtil e o calçado e o vinho e o azeite, mas nestes sectores se formos perguntar às pessoas nas ruas deste mundo ninguém diz Portugal como o melhor do mundo e há tantos outros países a fazerem tão bem como nós.

Há que “descobrir” algo que Portugal se destaque de todos os outros (o mar?) para não ficar enterrado nos feitos do passado e sair do balde do lixo das Moody’s deste mundo.


~ 18 comentários: ~

João Menéres says:
at: 10 junho, 2011 00:27 disse...

LIXO, sim !
Foi no que transformaram este rectângulo que outrora deu novos mundos a conhecer ao Mundo.
E onde houve Padre António Vieira, Camões, Pedro Nunes e tantos outros sem que um Nobel os motivasse.

E agora ?
- Se todos tivermos juizinho, não faremos greves por dois anos.
Se formos por esse caminho ( o das greves), nem haverá caixote de lixo que nos queira !

ana barata says:
at: 10 junho, 2011 00:41 disse...

Mudasti!?!
De repente pensei que tinha ido parar a outro sítio.... mas depois vi que não pela qualidade das imagens e pela pertinência do texto que as acompanha.

SandraGaspar Photographia says:
at: 10 junho, 2011 00:54 disse...

Muito interessante este teu olhar. Parabéns!

Rute says:
at: 10 junho, 2011 01:38 disse...

... ... ...:(

Helder Ferreira says:
at: 10 junho, 2011 08:17 disse...

Tenho o mesmo sentimento que tu Rui.

Ángel says:
at: 10 junho, 2011 09:11 disse...

Vivimos tiempos terribles, por desgracia tiempos en los que especuladores juegan con países enteros. Comparto tu cabreo, tu indignación y tu solidaridad hacia todo un pueblo libre de especuladores, bankeros, políticos corruptos y demás mafia. En España andamos poco más o menos, y ahora es el momento de decir BASTA.
Las fotografías, como nos acostumbras, geniales, además muy elocuentes, narrativamente impactantes.
Por cierto, has dado un cambio al blog, me gusta.
Un abrazo

Remus says:
at: 10 junho, 2011 19:47 disse...

Os outros dizem que somos lixo. De uma forma económica, podemos valer lixo. Mas não acho de maneira nenhuma que os portugueses são lixo (tirando os políticos).

Tens aqui duas fotografias invejáveis. Até vestiste a roupa domingueira e tudo, é sinal que Portugal não vale tanto lixo como queres fazer crer.
:-)

PS: Gostei do novo aspecto do blobue.

Sérgio Pontes says:
at: 11 junho, 2011 01:00 disse...

Não haja dúvida que é um post que pode ser considerado polémico, mas eu cá sou sincero, eu gostei!

Abraço

mfc says:
at: 11 junho, 2011 02:15 disse...

E transmitis-te essa ideia de uma forma excepcional.
Parabéns!

Mª Angeles y Jose says:
at: 11 junho, 2011 12:37 disse...

Geniales fotos para un tema como el que nos expones...

Besos

Gonçalo T. Almeida says:
at: 11 junho, 2011 15:52 disse...

Podíamos de facto ser dos melhores do mundo em muita coisa. Temos uma costa maravilhosa que podia ser explorada num dos grandes santuários do turismo mundial, mas não, fica tudo ao esquecimento e a degradar-se.. Somos o maior produtor de cortiça do mundo, mas parece que não a sabemos explorar (e não é a fazer carteirinhas e gravatas de cortiça que lá vamos). Temos mentes brilhantes que fogem a sete pés do país porque cá ninguém as apoia... Pessoalmente acho que a raíz do mal encontra-se nos nossos líderes políticos que aí sim, deverão estar entre os piores do mundo. É uma pena...

Gonçalo T. Almeida says:
at: 11 junho, 2011 15:56 disse...

Tu por acaso publicas os teus posts do blog no facebook? Olha que não era mal pensado...

Jorge Monteiro says:
at: 11 junho, 2011 16:03 disse...

Fotos perfeitas para um texto perfeito... que mais há a dizer?!
Parabéns.
Um abraço.

ana says:
at: 11 junho, 2011 19:22 disse...

Venho agradecer a sua visita.
Apesar da pertinência do texto fez-me impressão ver a bandeira no lixo...
Sorry!

IRIS says:
at: 13 junho, 2011 00:37 disse...

a "cleanerização" de Portugal. brilhante (mas não asséptica) ideia, uma bandeira privada do céu azul e da terra verde. as fotos são a perfeita imagética das palavras

João Farinha says:
at: 15 junho, 2011 21:51 disse...

Mensagem à parte, acho que tecnicamente a foto está impecável. Ambas estão ao um nível quase profissional, tanto do ponto de vista da composição, e da iconografia, como da exposição. Acho só não está perfeita porque faltou um pouco de luz na bandeira, na foto da esquerda.

the dear Zé says:
at: 16 junho, 2011 02:00 disse...

já tinha comentado esta, mas como carrego no "publicar" e saio logo, por vezes esqueço-me dessa coisa do verificador de palavras que muitos de vós usam e lá vem a asneira de vez em quando, não fica cá nada.

agora o que disse na altura é que também se foi... paciência...

Rue Du Lavoir says:
at: 17 junho, 2011 05:33 disse...

Il fallait oser...
Des images fortes, le message est passé...
Et la qualité des clichés est au rendez-vous.
Bravo pour ces deux photos étonnantes !

~ Enviar um comentário ~

+

Disto e Daquilo + popular do mês

Estes e Aqueles

Destes e Daqueles

Caixa de Arquivo

Siga por e-mail

Estes Que Gostam Disto

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.