12/05/11

Fronteiras – Encontros de Fotografia de Bamako




Imagem: Arwa ABOUON (Líbia), Série : Generation, Sans titre (Mother Daughter), 2004, exposition panafricaine – Bamako 2009 © Arwa Abouon

Fronteiras – Encontros de Fotografia de Bamako
é o título da exposição colectiva de fotografia e vídeo que inaugura hoje nas Galerias de Exposições Temporárias da Sede da Fundação Gulbenkian.
Produzida em 2009, no âmbito da última edição dos Encontros de Bamako [Mali] – Bienal Africana de Fotografia, a mostra Fronteiras reúne cerca de 180 fotografias e vídeos, naquela que será “a maior exposição de fotografia africana alguma vez mostrada em Portugal”, diz António Pinto Ribeiro, comissário do Programa Gulbenkian Próximo Futuro. Nesta exposição são apresentados trabalhos de artistas de todos os países africanos, incluindo do Norte de África, “uma parte do continente africano que habitualmente, nas nossas representações de África, é excluído”, diz o comissário. Assim, encontramos artistas do Egipto ou de Marrocos. Mas também o trabalho de várias fotógrafas e obras com recurso à fotografia de cor, que durante muitos anos foi quase interdita, pois “os históricos da fotografia africana consideravam que a fotografia a sério deveria fazer-se a preto e branco”, explica António Pinto Ribeiro. Esta exposição conta ainda com obras em suporte vídeo, algumas de natureza mais narrativa, outras mais impressionistas. Contam histórias pessoais, ficções de histórias possíveis, histórias de viagens, ou de enclausuramento. O tema do visto é recorrente, mas também há auto-retratos.

Fronteiras foi a grande exposição panafricana que os Encontros de Bamako apresentaram em 2009, com direcção artística de Michket Krifa e Laura Serani. Para as duas curadoras, “a questão das Fronteiras é eminentemente actual e paradoxal num mundo onde, por um lado, se proclama e se pratica o desaparecimento das fronteiras políticas e económicas e, por outro, são erigidos muros para protegê-las”. As obras que compõem esta exposição apresentam assim diversas interpretações e representações das questões sociopolíticas, culturais e identitárias que envolvem as fronteiras e as suas realidades complexas. São trabalhos que falam de fluxos migratórios, quer em direcção à Europa, quer dentro do próprio continente africano, onde as fronteiras são tão ou mais intransponíveis do que as que separam os outros continentes.

A exposição Fronteiras – Encontros de Fotografia de Bamako poderá ser visitada até 28 de Agosto, nas Galerias de Exposições Temporárias da Sede da Fundação Gulbenkian. Depois da inauguração (22h) haverá um Baile na Garagem da Fundação (a partir das 00h00) com a música dos DJs Kenneth Montague e Lyndon Barry. Fonte: Fundação Gulbenkian.

~ 6 comentários: ~

VanessaSofia says:
at: 14 maio, 2011 13:00 disse...

Lindo trabalho :) Adoro

dinis says:
at: 15 maio, 2011 19:22 disse...

magnifico trabalho, parabéns

David J. Pereira says:
at: 15 maio, 2011 23:09 disse...

Gosto muito do blogue!

Se for possível gostaria que adicionassem o meu blog aos links sff:

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Obrigado ;)

ana barata says:
at: 16 maio, 2011 00:40 disse...

Aconselho vivamente a visita a esta exposição. Tem séries de fotografia absolutamente magníficas. Vale uma deslocação a Lisboa.
A festa também foi boa.

ana barata says:
at: 16 maio, 2011 00:43 disse...

E aconselho também este Seminário, que abordará os diversos aspectos relacionados com os direitos de autor e a fotografia. No Porto, no CPF, nos próximos dias 23-25.

http://www.cpf.pt/PDFs/Seminario.pdf

Ángel says:
at: 16 maio, 2011 08:47 disse...

Gracias pro la información y el enlace. Seguro que merece la pena, voy de visita.
Un abrazo

~ Enviar um comentário ~

+

Disto e Daquilo + popular do mês

Estes e Aqueles

Destes e Daqueles

Caixa de Arquivo

Siga por e-mail

Estes Que Gostam Disto

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.