27/07/10

Fotógrafo português expõem em Luanda - Angola


Imagem: Cartaz de "O Rosto da Paisagem – Uma Estrada, Dois Olhares"

Um escritor e um fotógrafo - um angolano, o outro português – juntaram-se para dar vida a uma exposição que constitui “um olhar português com uma voz angolana”. A designação é do escritor angolano Ondjaki, que ilustrou em verso as fotografias captadas pelo português Jordi Burch em algumas províncias de Angola. Intitulada «O Rosto da Paisagem – Uma Estrada, Dois Olhares», a mostra resulta de uma viagem de sete noites e um dia feita pelos dois artistas pelo Sul de Angola, num total de 2500 quilómetros.

Inaugurada no dia 19 este mês pelo Presidente da República português Cavaco Silva, a mostra reúne quadros fotográficos de autoria do fotógrafo português Jordi Burch, que retratam paisagens de Angola, tendo como ilustração textual poética do escritor angolano Ondjaki.
A iniciativa do Instituto Camões/Centro Cultural Português de Luanda em parceria com os dois artistas, é fruto de uma viagem que buscou exaltar a amizade entre Angola e Portugal. Intitulada «O Rosto da Paisagem – Uma Estrada, Dois Olhares», mostra ao público o resultado “de sete noites e um dia” pelo Sul de Angola, num total de 2500 quilómetros percorridos por Ondjaki e Jordi Burch. As fotografias, a cores e a preto e branco, realçam o lado belo e estético das paisagens de Angola, neste caso das províncias de Luanda, Bengo, Kwanza Sul, Huíla, e Namibe.
“Queríamos falar de vidas, de histórias de pessoas, muito mais do que de coisas problemáticas. Ir mais para o lado da fantasia e isso está muito patente na exposição. É de facto um olhar português com uma voz escrita angolana”, explicou Ondjaki.
Em declarações à Angop, Ondjaki sublinhou o prazer que teve a escrever poemas para uma obra específica como esta, tendo daí lançado ao alto o seu poder criativo, de modo a corresponder com os amantes da fotografia, das artes, e da literatura em particular. Por sua vez, Jordin Burch realçou o lado positivo desta interacção, que junta irmão da mesma comunidade linguística, no caso da CPLP.

Jordi Burch foi colaborador permanente da revista Grande Reportagem e colaborou ainda com a revista Pública (Jornal Público), Expresso, Visão e Egoísta. Tem trabalhos em publicações internacionais como National Geographic, Courier International, Playboy Russa e Folha de São Paulo. Desde de 2008 tem-se dedicado a projectos autorais.

Ondjaki obteve o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2007, pela obra «Os da Minha Rua». Na Etiópia, foi reconhecido com o galardão Grinzane for Best African Writer 2008. Foi o único representante africano entre os dez escritores finalistas do Prémio Portugal Telecom de Literatura 2008. Entre as suas obras constam o romance «Bom Dia Camaradas» (2001) a novela «O Assobiador» (2002), «Há Prendisajens com o Xão» ( 2002), «A Menina das Cinco Tranças» (2004) e «Materiais para confecção de um espanador de tristezas» (2009).

A exposição está patente na Galeria do Instituto Camões – Centro Cultural Português em Luanda (Av. Portugal, 50), até 17 de Agosto. Pode ser visitada de terça a sábado, das 9 às 17 horas.

~ 0 comentários: ~

~ Enviar um comentário ~

+

Disto e Daquilo + popular do mês

Estes e Aqueles

Destes e Daqueles

Caixa de Arquivo

Siga por e-mail

Estes Que Gostam Disto

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.