16/03/10

Procurando um sítio para crescer



~ 28 comentários: ~

Caçador says:
at: 16 março, 2010 17:14 disse...

Ou à espreita, como diria a Micha...

Crissant says:
at: 16 março, 2010 17:15 disse...

Belo pormenor, de grande sensibilidade visual!

Harry Snowden says:
at: 16 março, 2010 17:41 disse...

Plants are amazing

Catarina says:
at: 16 março, 2010 17:55 disse...

Cualquier rendija por la que entre la luz...la luz es vida...esta encontro su redija...ma gusta la coposición...un abrazo

Laura Rivera says:
at: 16 março, 2010 17:58 disse...

Muy buenas! El tema me encanta, la fuerza y el intento de superar cualquier obstáculo y abrirse paso en la vida a pesar de las dificultades. Me gusta mucho la composición en general, pero particularmente la foto de la derecha con el encuadre más ajustado.
Un abrazo

Ángel says:
at: 16 março, 2010 18:27 disse...

La naturaleza no conoce ni freno, ni límites, ¿acaso nos daremos cuenta? ... Contundente.
un abrazo, amigo

Diego M. says:
at: 16 março, 2010 19:14 disse...

Bellisima, bien puesta la etiqueta de Formas y Abstracto, podriamos crear infintas metaforas con esta toma...

Saludos!

Merce says:
at: 16 março, 2010 20:46 disse...

Calqueira recuncho serve para sair na procura da luz.

Bicos

carlosré says:
at: 16 março, 2010 21:32 disse...

Olhos atentos! Linda!

Remus says:
at: 16 março, 2010 21:32 disse...

Sublime.
Duas fotografias de grande simplicidade, mas que dizem tudo.
Parabéns!

Fernando Reis says:
at: 16 março, 2010 21:36 disse...

Só mesmo uma planta para levar de vencida a força do betão ...

Excelente momento. Parabéns.Gostei.

Vitor Martins says:
at: 16 março, 2010 22:11 disse...

Bonita composição, detalhes e texturas

ana barata says:
at: 16 março, 2010 22:32 disse...

Como disse o poeta: as forças da natureza nunca ninguém as venceu!
Eles bem tentam, mas ela encontra sempre maneira de crescer e apoderar-se dos lugares. Que olhar atento a estes pequenos pormenores que passam despercebidos à maioria.

João Menéres says:
at: 16 março, 2010 23:11 disse...

Gostei muito deste díptico!

Ab.

João Reis says:
at: 16 março, 2010 23:18 disse...

Há que encontrar sempre uma saída! Bom pormenor.
Abraço

Helena RH+ says:
at: 17 março, 2010 01:10 disse...

Genial detalle!!

La naturaleza se va abriendo camino entre el cemento!!!!

Sérgio Aires says:
at: 17 março, 2010 01:45 disse...

Não há quem a detenha, orgulhosa mãe-natureza...

ci says:
at: 17 março, 2010 11:31 disse...

procurou e encontrou!

14th Bird says:
at: 17 março, 2010 14:38 disse...

Muy buena composición, la vida, pase lo que pase, continúa.

Marcos Campos says:
at: 17 março, 2010 19:29 disse...

Muito bonita a foto...quanto a planta, haja resignação!
Abraço!

Hellag says:
at: 18 março, 2010 18:23 disse...

tudo vale para encontrar luz...luz do sol que é vuda! :)

amatamari© says:
at: 18 março, 2010 18:58 disse...

Ah! Magnificent shot, thanks!!!

Clarice says:
at: 18 março, 2010 22:54 disse...

esta é um lindo poema... gosto muito!!

Ñoco Le Bolo says:
at: 18 março, 2010 23:27 disse...


Encuentras siempre buenas composiciones, que resuelves a la perfección.

Saludos

CR ____________________________________
LMA

ZEKARLOS says:
at: 19 março, 2010 00:24 disse...

Muito bom, é a força da natureza. Sim tem uma ovelha negra á direita da foto. Um abraço

Pixel says:
at: 19 março, 2010 00:35 disse...

Imagens de grande impacto e enorme carga dramática!!

Até breve.

aa says:
at: 19 março, 2010 00:52 disse...

Duas excelentes imagens! Demonstram bem o olhar atento do ruimnm... Gostei bastante do pormenor da foto da direita!
Cmc's
AA

Armindo C. Alves says:
at: 21 março, 2010 18:06 disse...

Nem sempre com as mesmas condições e com os alimentos adequados, mas quando se sobrevive a força é redobrada.
Boa ideia. Óptima composição.

~ Enviar um comentário ~

+

Disto e Daquilo + popular do mês

Estes e Aqueles

Destes e Daqueles

Caixa de Arquivo

Siga por e-mail

Estes Que Gostam Disto

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.